Total de visualizações de página

sexta-feira, 24 de julho de 2009


Uma amiga me perguntou uma vez num píer: “Quer tocar uma gaivota?”. “Claro, mas sempre que me aproximo, elas voam”; disse. “Procure sentir amor por elas. Depois, faça este amor jorrar do peito como um feixe de luz, atingindo o peito de uma gaivota. E aproxime-se com calma.” Na terceira tentativa, toquei a gaivota.
“O amor cria pontes em lugares que parecem impossíveis”; disse minha amiga .
*Paulo Coelho*

Nenhum comentário:

Postar um comentário