Total de visualizações de página

domingo, 30 de setembro de 2012

 
“A vida pode ser mais leve. Mais lúdica. Se eu não brincasse, enlouqueceria. Não posso nem sei ser essa imagem que tanta gente congelou a respeito do que é ser adulto. Passo longe desse freezer. Quero o calor da vida. Quero o sonho e a realidade melhor que ele puder gerar. Quero alguma inocência que não seja maculada. Quero descobrir coisas que não suspeito existirem e, que para minha surpresa, têm significado para o meu coração. Adulta, quero caminhar de mãos dadas, vida afora, com a criança que me habita: curiosa, arteira, espontânea.”
*A. Jacomo*

sábado, 29 de setembro de 2012


"O farol da vida é sempre mais luminoso quando a energia que o aciona é o amor.
Deixo-me guiar por essa luz e fortifico-me nela e tudo vai harmonizando..."
*Autor desconhecido*
"Deus tem sido muito bom comigo. Vezenquando, ele me sorri,
brinca de acender céu e me fazer ouvir estrelas."
*C. Carvalho*
Meu coração sabe o sentido.
Eu agradeço ...e continuo acreditando...sempre e mais...

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

"Quem está feliz faz os outros felizes"
*Anne Frank*
"Eu me encanto com gente que é Gente"
*B. Benites


quarta-feira, 26 de setembro de 2012

 "Quero te dar chuva de flores pela manhã. E quando quiseres podes vir colher sorrisos direto do quintal da minha alma. Nunca há de te faltar afeto. E se murchar tua alegria, podes vir buscar uma muda no meu jardim para que a tua floresça outra vez. Se te faltar o vento, eu te sopro carinho. E se te faltarem as cores do dia, a gente pinta tudinho com tons de felicidade. Lá do alto, não te deixarei olhar para baixo e mesmo que escorregues de uma nuvem molhada, eu não te soltarei a mão, não te deixarei cair. Amizade é isso, teto firme no temporal, água para a sede no deserto, riso pra enxugar a lágrima que cai."
*Karla Thayse*

quarta-feira, 19 de setembro de 2012



Ele: -- Você provavelmente me odeia por falhar.
Ela: -- Eu não te odeio por falhar. Eu amo você por tentar.

É delicioso, termos corações entrelaçados de carinho e cumplicidade.
*Autor desconhecido*

terça-feira, 18 de setembro de 2012

Tudo tem seu tempo.
Como fruta colhida ainda verde ou uma flor
cortada antes de se abrir,as nossas tentativas de
apressar o tempo de Deus podem estragar a beleza
de Seu plano para a nossa vida. Só porque algo é bom,
não quer dizer que devemos buscá-lo neste exato momento.
Temos que nos lembrar que a coisa certa no tempo errado,
é a coisa errada.
*Joshua Harris*

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

 Um novo momento
"Decidi que não quero mais entender,
atravessei paredes. Estou do lado de fora.”
*Martha Medeiros*

Desisti de fazer grandes planos,
abandonei os projetos megalômanos de futuro. 
Hoje faço o que acho certo, o que gosto,
quando quero e no meu próprio ritmo. 
Hoje sei que isso é... Simplicidade. 
*Autor desconhecido*

domingo, 16 de setembro de 2012

Deus me ama...
Deus cuida de mim.
 
Da confiança
"[...]Nos momentos mais doídos da minha jornada até aqui
eu nunca encontrei nenhum botão mágico, mas tive fé, tive gesto,
e, felizmente, tive quem me amasse sem desistir de mim."
*Ana Jácomo* 

Amar não é nada fácil, apesar do amor ser simples.
Quando existe confiança, não há dúvida.
Existe compreensão, carinho e cumplicidade.
Transparência de sentimentos. É disso que eu me refiro.
*Autor desconhecido*

"Eu não sou como muita gente: entusiasmada até à loucura
no princípio das afeições e depois, passado um tempo,
completamente desinteressada delas.
Eu sou ao contrário: o tempo passa e a afeição vai crescendo,
morrendo apenas quando a ingratidão e a maldade a fizerem morrer."
*Florbela Espanca*

"Deve ser triste “o mundo” de quem não consegue confiar."
*Autor desconhecido*

"Cuide bem do seu amor, seja quem for."

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

E a vida é assim: nem sempre dá tudo certo
e nem sempre dá tudo errado. Tudo é aprendizado.
*Clarissa Corrêa*

Cadê as lembranças felizes?
Os sonhos? A esperança?

Por que essa ingratidão memorativa?
Por que essa desigualdade evocativa?

Estou por concluir que a memória abomina a felicidade.
Não cuidamos dos positivos das lembranças,
apenas colecionamos os negativos.
Não nos esforçamos para guardar os bons momentos
porque temos a ideia – equivocada – de que são obrigatórios.
Há o entendimento de que normalidade é acumular glória na vida
enquanto a dor é um acidente de percurso. Há a convicção de que
a alegria é uma condição natural enquanto a cara fechada é uma exceção (não seria o contrário?).
Predomina em nós a compreensão ingênua da felicidade como facilidade
e da tristeza como dificuldade. Ser feliz seria simples e ser triste consistiria
numa tremenda injustiça. Uma noção do mundo em linha reta, de amor em
abundância, provocando o desperdício constante e perigoso.
Não preservamos as delicadezas, assim como não economizamos água,
já que ela verte com ligeireza pela torneira.
Não poupamos as cenas comoventes, assim como não economizamos luz,
já que ela depende de um clique para clarear as paredes.
Não embrulhamos a ternura, esnobamos. Parece que é um dever recebê-la,
que nossa companhia precisa nos oferecer sempre o cotidiano mais precioso.
Devoramos um bolinho de chuva pensando no próximo...
O que é ruim é solene. O que é bom é descartável.
A morte se torna mais inesquecível do que o nascimento.
O atrito surge mais consolidado do que o primeiro encontro.
A ruptura se destaca diante dos acordes iniciais da amizade.
Temos amnésia da leveza, pois deduzimos que virá mais e mais no dia seguinte.
Não criamos álbuns de nossas gargalhadas, mas recortamos as cenas rancorosas
e amargas como se fossem definitivas e esclarecedoras.
Somos algozes da felicidade e, ao mesmo tempo, vítimas da infelicidade.
*Fabrício Carpinejar *

terça-feira, 11 de setembro de 2012


Eu gosto de você...
Meu riso é tão feliz contigo
O meu melhor amigo
É o meu amor.

A grandeza de quem amo...
Quando sorri, eu tenho a impressão de que apertaram
o interruptor que acende o sol, pois tudo clareia ao seu redor.
Quando fala, eu tenho a impressão de que toda a vida canta
a música bonita que a sua alma diz."
*A. Jácomo*


segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Uma noite eu tive um sonho...
Sonhei que estava andando na praia com o Senhor e através do céu, passavam cenas da minha vida.
Para cada cena que passava, percebi que eram deixados dois pares de pegadas na areia: um era meu e o outro era do Senhor.
Quando a última cena passou diante de nós, olhei para trás, para as pegadas na areia e notei que muitas vezes, no caminho da minha vida, havia apenas um par de pegadas na areia.
Notei também que isso aconteceu nos momentos mais difíceis e angustiosos do meu viver. Isso me aborreceu deveras e perguntei então ao Senhor:
- Senhor, Tu me disseste que, uma vez que resolvi te seguir, Tu andarias sempre comigo, em todo o caminho. Contudo, notei que durante as maiores atribulações do meu viver, havia apenas um par de pegadas na areia. Não compreendo porque nas horas em que eu mais necessitava de Ti, Tu me deixaste sozinho.
O Senhor me respondeu:
- Meu querido filho. Jamais eu te deixaria nas horas de provas e de sofrimento. Quando viste, na areia, apenas um par de pegadas, eram as minhas. Foi exatamente aí que eu te carreguei nos braços.
Do livro "Pegadas na areia" - * Margareth Fishback Powers*

quarta-feira, 5 de setembro de 2012


Te desejo toda a felicidade que acreditas.

 
Eu não acredito em metade da laranja,
cara metade, tampa da panela
ou qualquer coisa desse gênero.
Eu acredito em inteireza.
Eu acredito em duas pessoas que se escolhem.
Que se reconhecem.
Que a alma de um fala (mesmo em silêncio)
com a alma do outro.
E se acrescentam.
E se amam.
E se aceitam.
E somam.
*B. Benites*

" A cada gesto, a cada palavra, a cada silêncio,
precisamos nos perguntar se estamos criando
mais espaço ou apenas mais aperto na nossa vida.
Se quem está em cena é o nosso amor ou o nosso carcereiro..."
*Ana Jácomo*

Acredito que somente com a
cumplicidade do amor, confiança e  fé...
Poderemos vencer aquela porção...
que dentro de nós diz: eu não posso,
eu não vou conseguir ou eu não mereço.

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

"Chega de interpretar.
As pessoas são suas atitudes"
*Cris G.*

Siga seu caminho...
O que passou... Passou!

Eu confesso: veio chuva.
Veio temporal. Veio dias cinzas.
Mas quando apareceu a luz, foi lindo.
Quando apareceu o sol na minha vida,
outra vez, foi mágico.
Foi um momento todo meu.
Esvaziar-se permite o preenchimento.
*Autor desconhecido*

sábado, 1 de setembro de 2012

"Quantas esquinas eu ainda vou precisar dobrar até você estar lá?
*Gabito Nunes*