Total de visualizações de página

terça-feira, 30 de setembro de 2008

... Eu amo você!


Ato de amor...
Esta história de uma mãe que voltou para casa após um árduo dia de trabalho. Sua filhinha apareceu na porta e correu para abraçá-la.
- Mamãe, mamãe, aconteceram muitas coisas hoje e quero contar tudo a você.
Depois de ouvir algumas frases, a mãe fez um gesto indicando que ouviria o restante da história mais tarde, porque precisava preparar o jantar. Durante a refeição, o telefone tocou, e a mãe teve de ouvir outras histórias da família, mais longas e contadas em voz mais alta que a da menina. Depois que a cozinha foi arrumada e as dúvidas sobre os deveres de casa de seu irmão foram solucionadas, a menina tentou novamente contar as novidades à mãe, mas já havia chegado a hora de ir para a cama.
A mãe dirigiu-se ao quarto da filha para ajeitar suas cobertas e ouviu-a orando. Quando ela se curvou para afagar seus cabelos e beijar-lhe o rosto, a menina olhou para cima e perguntou:
- Mamãe, você me ama mesmo quando não tem tempo para me ouvir?

É importante saber dizer: amo você!
O gesto carinhoso, a palavra gentil autêntica, a demonstração afetiva num abraço, numa delicada carícia funcionam como estímulos para o estreitamento dos laços indestrutíveis do amor.
É urgente que, no relacionamento humano, se quebre a cortina do silêncio entre as criaturas e se fale a respeito dos sentimentos mútuos, sem vergonha e sem medo.
A pessoa cuja presença é uma declaração de amor consegue criar um ambiente especial para si e para os que privam da sua convivência.
Quem diz ao outro: eu amo você, expressa a sua própria capacidade de amar, mas também, afirmando que o outro é amado, se faz amar e cria amor ao seu redor.
Não basta amar o outro.
É preciso que ele saiba que é amado!
*Autor Desc.*

O fósforo e a vela...


Certo dia o fósforo disse para a vela:
- Minha missão é te acender.
- Ah, não, disse a vela. Tu não vês que se
me acendes meus dias estarão contados.
Não faz uma maldade dessa não.
- Então queres permanecer toda a tua
vida assim dura, fria, sem nunca ter brilhado,
perguntou o fósforo.
- Mas ter que me queimar. Isso dói.
Consome as minhas forças, murmurou a vela.
- Tens toda razão, respondeu o fósforo, esse é
precisamente o mistério de tua vida. Tu e eu fomos
feitos para ser luz. O que eu, como fósforo, posso
fazer é muito pouco. Mas se passo a minha
chama para ti, cumprirei com o sentido de minha vida.
Eu fui feito justamente para isso: para começar o fogo.
Tu és vela. Tua missão é brilhar. Toda tua dor,
tua energia se transformará em luz e calor.
Ouvindo isso a vela olhou para o fósforo que já
se estava apagando e disse:
- Por favor, acende-me.
*Autor desc.*

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Onde quer que você vá, vá com todo o coração. *Confúcio*


Não se preocupe em explicar emoções.
Viva...
E guarde o que sentiu como uma dádiva de Deus.

*Paulo Coelho*

Delicadeza é o amor que pulsa na vida...


A Delicadeza do Amor
Ser delicado é possuir alma de criança,
É acreditar...
É se emocionar ao ouvir o barulho do mar
É conversar com as paredes...
É sentir a pureza de uma rosa,
e se envolver no seu perfume...
É ouvir o cantar dos pássaros e
se transportar ao sonho...
É admirar a liberdade das borboletas,
seu colorido e a suavidade de seu toque nas flores...
É ouvir o sussurrar do vento
falando de amor aos seus ouvidos
É perceber na musicalidade da chuva,
o sentido da vida...
É ver a tempestade, seus raios, trovões e vendavais,
impondo limites a humanidade...
É entender que as nuvens negras passam,
E logo ao amanhecer,
nasce o sol com seus raios multicoloridos
nos mostrando....
que vale a pena viver
E sentir o sol transcender o corpo e iluminar a alma..
É olhar uma estrela, e ver o seu brilho,
nos olhos do ser amado
Ser delicado, é sentir a ternura e o sentido de amar...
*Autor: Desconhecido*

domingo, 28 de setembro de 2008

Qual é a mão que você prefere... Aquela que escreve poemas? Aquela que acaricia seu rosto ???


A TERAPIA DO TOQUE
No corre-corre da atualidade temos pouco tempo para a reflexão, para a leitura e para o estudo. Deixamos escapar conceitos fundamentais. Falta-nos a linguagem para explicitá-los. Já não sabemos que práticas são indicadoras de sua presença. É bem possível que isso esteja acontecendo em relação ao afeto, à ternura .
Ternura é sinônimo de cuidado. Cuidado significa solicitude, diligência, zelo, atenção, bom trato. Uma das expressões máximas do cuidado é a carícia. Não falamos da carícia-excitação, fugaz e sem história, mas da carícia que expressa a pessoa em sua totalidade. O órgão da carícia é, fundamentalmente, a mão: a mão que toca , a mão que afaga, a mão que estabelece relação, a mão que traz quietude. Mas a mão não é simplesmente mão. É a pessoa humana que, através da mão e na mão, revela um modo-de-ser carinhoso. Com todo e qualquer humano.
O afeto não existe sem a carícia, a ternura e o cuidado. É o afeto que dá sentido ao contato físico, mas este é quem reacende a chama do afeto. O afeto precisa da carícia para sobreviver. É a carícia da pele, do olhar, do cabelo, das mãos, do rosto, da intimidade sexual que confere concretude ao afeto a ao amor. É a qualidade da carícia que impede o afeto de ser mentiroso, falso ou dúbio. Jamais há carícia no arrombar portas e janelas, quer dizer, na invasão da intimidade da pessoa. A carícia é a mão revestida de paciência que toca sem ferir, toca de leve e não agarra, não segura, mas solta para permitir a mobilidade (liberdade) do ser com quem entramos em contato.
O toque é condição de saúde emocional. Tocar é profundamente terapêutico. Adoecemos por falta de proximidade, de contato, de carícias. Aí o organismo reclama, dói, e produz sintomas que têm significado para além do que aparece. O corpo não abraçado acaba gritando. E o tato sara feridas. Veja o menino desenganado e em estado terminal que viveu mais um ano e alguns meses depois de ter sido visitado e abraçado pelo Felipão e alguns jogadores. E a passagem de Mt 9,21: "Só em tocar-lhe o manto ficarei curada", pensou a mulher doente. "Alguém me tocou, senti que uma força saiu de mim", disse Jesus (Lc 8,46).O olhar também toca o outro. Com o olhar tentamos adivinhar se o outro nos aceita, se acolhe... Contudo, olhar nem sempre é fácil. Aprendemos a reprimir essas janelas da alma, talvez com os "olhares de um pai autoritário", ou com o "olhar de um Deus todo poderoso e castigador".
A ternura, a carícia, o toque, o olhar sensível, o cuidado desenvolvem-se na permuta, na partilha... Não supõem obrigação, não exigem nada. Prestam atenção à felicidade do outro, porque felicidade é saber que o outro está feliz nesta parceria.Somos todos carentes de dar e receber afeto. Você não gostaria de formar uma corrente da "terapia do abraço", do "toque com afeto", para sarar suas dores e as dos outros? - Não exige horário marcado e nem remuneração monetária.
*Deonira L. Viganó La Rosa*

O que querem estas mulheres?


O que querem estas mulheres?

Ao escrever “Mulheres de aço e de flores” eu mergulhei no encanto do universo feminino e sobre ele quis contar histórias. São mulheres reais, outras de sonhos, mas todas elas estão vivas em algum lugar deste mundo.

Eu não quis escrever um livro de catequese. Não quis escrever um livro de auto ajuda. Quis apenas explorar os sentimentos humanos e respeitosamente tocá-los a partir de minha sensibilidade poética. Não tive medo de ousar. Não fiquei preocupado que as pessoas pudessem dizer – “Nossa, isso não é coisa que um padre possa escrever!” Não quis me prender a uma visão limita, que confisca o universo religioso ao discurso beato e pouco humano. Eu me inspirei nos escritores sagrados, e nas histórias que a Sagrada Escritura resguarda. A Bíblia é um livro vivo feito a partir de pessoas concretas e por isso é dialético, controverso. Há relatos interessantíssimos que mostram o lado mais mesquinho da vida humana. As traições, os assasinatos, os incestos, enfim, tudo o que é humano e que sempre temos coragem de contar.

[...]é um espaço de segredos confessos. É uma fala que deixei nascer porque a respeito profundamente. As mulheres, desde as mais recatadas até as mais ousadas, todas elas cumprem o ofício de mostrar o que somos. Elas, na coragem que a literatura me empresta, contam o que naturalmente não contamos. Duvidam do que não temos coragem de duvidar. Amam de um jeito que não gostamos de amar.E falam, falam e falam...

A literatura é o avesso da vida, mas pode ser também o seu lado mais acertado. Através dela podemos sugerir uma vida que ainda não temos, ou sonhos que ainda não nos pertencem. Ela pode nos colocar no prumo onde sobrevivem nossas forças e fraquezas, nossas vergonhas e nossas belezas.

“Minhas mulheres” são assim. Elas querem nos lembrar que é bonito ser humano. Que não é vergonhoso ser portador de fragilidades. Que a dor é universal, que a alegria nem sempre. Que a esperança é a terceira margem do amor. Que há sempre uma luz a ser devolvida, uma vela a ser acesa, um Elviro a ser domesticado, um Redentor a ser reconhecido. “Minhas mulheres” querem nos ensinar que o amor humano é a outra face do amor divino, e que ao ser resgatado humanamente pelo amor que me toca, de alguma forma os meus dedos alcançam a cruz. Que na pureza de um beijo experimentado a eternidade já nos mostra o seu sabor.



“Minhas mulheres” querem nos recordar que um riso pode nos ajudar a esquecer o peso da vida. Que uma história não pode ser vista somente a partir de uma frase, e que o texto tem sempre que ser analisado a partir de seu contexto. A mesma regra vale para a Sagrada Escritura, pois fora do contexto, há frases bíblicas que podem justificar até mesmo o assasinato brutal.

“Minhas mulheres” não são ofensivas. Elas são filhas do tempo, dos ventos, das dores, das alegrias. São filhas da vida, e nada que é verdadeiramente vivo pode ofender. Elas só são sinceras.

[...]Mas uma coisa eu lhe prometo – Riso e choro! Tudo ao mesmo tempo.

Por que? Não sei. Eu também não sei porque as coisas me fazem rir ou chorar. Eu apenas obedeço ao impacto da vida e por ela me deixo envolver.

O meu livro é simples. Não é um tratado de teologia. Está longe de querer ser isso. Eu só o considero religioso. Não sei fazer nada que não seja. Ele tem sacralidades, mas tem também os rastros do profano. A vida é assim.
[...]Agora uma coisa é certa – A maior pretensão das minhas mulheres é mostrar que no aço da dureza humana, a flor da Graça divina costuma nos surpreender generosa.

*Pe.Fábio de Melo*

domingo, 21 de setembro de 2008

Diferenças não são defeitos...



"Somos diferentes, no detalhe.
Na importância, somos iguais!"
*Desc. a autoria*

" Tudo se torna pequeno diante da grandeza da renovação" * V.Granatto*


Se um dia, ao acordar, você encontrasse, ao lado da sua cama,
um lindo Pacote embrulhado com fitas coloridas, o que você iria fazer?
Possivelmente você o abriria, antes mesmo de lavar o rosto, rasgando
o papel, curioso para ver o que havia dentro...
Talvez houvesse ali algo de que você nem gostasse muito...
Então você guardaria a caixa, pensando no que fazer com aquele
presente aparentemente "inútil"... Mas no dia seguinte, porém, lá está outra caixa... Mais uma vez, você abre correndo, e dessa vez, porém, há alguma coisa de que você gosta muito... Uma lembrança de alguém distante, uma roupa que você viu na vitrine, um casaco pros dias de frio ou simplesmente um ramo de flores de alguém que se lembrou de você...
E isso acontece todos os dias, mas nós nem percebemos...
Todos os dias quando acordamos, lá está, à nossa frente, uma caixa de
presentes enviada por Deus, especialmente para nós: Um dia inteirinho
para usarmos da melhor forma possível! Às vezes, ele vem com problemas,
coisas que não conseguimos resolver, tristezas, decepções, lágrimas...
Mas outras vezes, ele vem cheio de surpresas boas, alegrias, vitórias e conquistas... O mais importante é que, todos os dias, Deus embrulha pra nós, enquanto dormimos, com todo o carinho, nosso PRESENTE: O dia seguinte...
Ele cerca nosso dia com fitas coloridas, não importa o que esteja por
vir... E há esse dia quando acordamos, chamamos PRESENTE... O momento, agora... O PRESENTE de Deus pra nós!
Nem sempre Ele nos manda o que esperamos o que queremos...
Mas Ele sempre, sempre e sempre, nos manda o melhor, o de que
precisamos muito mais do que merecemos...
Abra seu PRESENTE todos os dias, primeiro agradecendo a quem o mandou,
sem se importar com o que vem dentro do "pacote"!
Sem dúvida, Ele não se engana na remessa dos pacotes!
Lembre-se de que DEUS não atende as nossas vontades, mas, sim,
as nossas necessidades...
*Autor desc.*

"Felicidade são gotas de paz, que caem em nossa vida pelas mãos de Deus..."


“Quem encontrou um amigo, encontrou um tesouro”

Se tivéssemos dimensão do significado deste
versículo bíblico, desejaríamos viver laços
profundos de amizade para experimentar toda
a realidade que a amizade nos proporciona...

"Um dia a maioria de nós iremos nos separar.
Sentiremos saudades de todas as conversas jogadas fora,
as descobertas que fizemos, dos sonhos que tivemos,
dos tantos risos e momentos que compartilhamos.
Saudades até dos momentos de lágrima, da angústia,
das vésperas de finais de semana, de finais de ano,
enfim...do companheirismo vivido.
Sempre pensei que as amizades continuassem para sempre.
Hoje não tenho mais tanta certeza disso.
Em breve cada um vai pra seu lado, segue a sua vida,
talvez continuemos a nos encontrar quem sabe nos e-mails trocados.
Podemos nos telefonar conversar algumas bobagens...
Aí os dias vão passar, meses, anos, até este contato tornar-se cada vez mais raro.
Vamos nos perder no tempo.
Um dia pessoas verão aquelas fotografias e perguntarão:
"Quem são essas pessoas?"
Diremos que eram nossos amigos e isso vai doer tanto!
"Foram meus amigos, foi com eles que vivi os melhores anos de minha vida!"
*Desc.autoria*
"A amizade é o conforto indescritível
de nos sentirmos seguros com uma pessoa,
sem ser preciso pesar o que se pensa,
nem medir o que se diz."
*George Eliot*

"A ordem é seguir sempre mesmo que nem sempre seja visível o caminho...Quem nos indica sabe as razões."




"A vida é um jogo.
Podemos perder em muitos momentos,
mas não podemos admitir ficar no
banco de Reserva." *Augusto Cury*

Há um tempo em que é preciso abandonar
as roupas usadas que já têm a forma de
nosso corpo e esquecer os velhos caminhos
que nos levam sempre aos mesmos lugares.
É o tempo da travessia, e se não ousarmos
faze-lá, teremos ficado, para sempre,
à margem de nós mesmos"
*Fernando Pessoa*

O ACASO NÃO EXISTE


SEMPRE QUE ALGO ACONTECE CONOSCO,
ALGO IMPORTANTE O SUFICIENTE
PARA NOS SACUDIR, POSITIVO OU NEGATIVO,
ISSO NOS ALIMENTA COM ALGUM NOVO
ENSINAMENTO PELO QUAL JÁ ESTÁVAMOS
ESPERANDO DE ALGUMA FORMA.
É A PARTIR DAÍ QUE NASCE UM NOVO EU...
*M. KIRHENBAUM* (O ACASO NÃO EXISTE)

sábado, 20 de setembro de 2008

"À luz certa, no momento exato, tudo é extraordinário." *Aaron Rose*)


HÁ CHAMAS QUE NÃO QUEIMAM, AQUECEM;
HÁ CHAMAS QUE NÃO DOEM, CONFORTAM;
HÁ CHAMAS QUE NÃO SE APAGAM, EXISTEM...
*M. Moraes*

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

"Em você encontrei... Não a explicação (duvidosa) da vida, mas a poesia (inexplicável) da vida." *Desc.autoria*


Certo homem plantou uma rosa e passou a regá-la constantemente, mas, antes que ela desabrochasse, a examinou. Ele viu o botão que em breve desabrocharia, mas notou espinhos sobre o talo e pensou: “Como pode uma bela flor vir de uma planta rodeada de espinhos tão afiados?”.

Entristecido por este pensamento, ele recusou-se a regar a rosa e, antes que estivesse pronta para desabrochar, ela morreu. Assim acontece com muitas pessoas... Dentro de cada alma há uma rosa: as qualidades dadas por Deus e plantadas em nós, crescendo em meio aos espinhos de nossas faltas. Muitos de nós olhamos para nós mesmos e vemos apenas os espinhos, os defeitos.

Nós nos desesperamos, achando que nada de bom pode vir de nosso interior. Nós nos recusamos a regar o bem dentro de nós e, consequentemente, ele morre. Não percebemos o nosso potencial. Algumas pessoas não vêem a rosa dentro delas mesmas; alguém mais deve mostrar-lhes isso.
*Autor desconhecido*

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Os que de coração se querem, com o coração se falam...


Do amor simples...

Queria ter um amor simples
Que me levasse até uma beira de rio
E que ficássemos sentados, juntos
Olhando a água que faz círculos
Naquele silêncio que diz o que não necessita ser dito
De vez em quando,
No momento único
Quando um passarinho cruzasse o céu,
Numa parábola de sustentação de asas,
Ele me diria,
" Olha lá o passarinho!"
E eu lhe sorriria, conivente,
Por saber que ele também ama um passarinho
Compreende-lhe a existência
Sabe-lhe seu vôo,
E a sua destinação que nem nós sabemos
Voltaríamos novamente ao silêncio que não nos mata,
Mas nos alimenta,
Como o conhecimento das enciclopédias fechadas
E eu me saberia amada
Sem que muitas palavras precisassem ser pronunciadas
Amor para mim é isso;
Silêncio, o comprometimento mudo e estático,
E às vezes,
Um passarinho que passa.
Desc.autoria*

terça-feira, 16 de setembro de 2008

Questões para pensar...


Duas questões para pensar.

Questão 1: Se você conhecesse uma mulher que estava grávida, que já teve 8 filhos, três desses eram surdos, dois eram cegos e um tem problemas de retardamento mental e ela tem sífilis: Você recomendaria o aborto para ela?
Questão 2: Estamos no tempo de eleger um novo líder mundial, e o seu voto é contado. Segue alguns detalhes sobre os três candidatos.
Candidato A: Associado com políticos corruptos, consulta astrólogos. Ele tem duas amantes. Ele também fuma um cigarro após o outro e bebe de 8 a 10 drinques de Martini por dia.
Candidato B: Ele foi expulso do trabalho duas vezes. Dorme até de tarde, usou ópio no colégio e bebe um quarto de garrafa de whisky toda noite.
Candidato C: Ele foi condecorado como heroí de guerra, é vegetariano, não fuma, bebe ocasionalmente uma cerveja e não tem nenhum caso fora do casamento.
Qual desses candidatos você escolheria?
Decidiu?
Candidato A é Franklin D. Roosevelt
Candidato B é Winston Churchill
Candidato C é Adolph Hitler
A resposta do aborto - - se você respondeu que sim, acaba de matar Beethoven.
Para aprendermos a não julgar, e aceitar melhor as pessoas e suas decisões ...
*Desc. Autoria*

“A verdade é o melhor solo sobre o qual a beleza pode germinar.”


"Este é o milagre que acontece com aqueles que amam
de verdade; quanto mais dão, mais possuem."
*R. M. Rilke*


"Passamos a vida muito mais procurando
saídas... do que construindo caminhos."

"Ouvir com os olhos é um delicado dom do amor." *William Shakespeare*


"Escolhemos nossas alegrias
e tristezas muito antes de vivê-las."
*Khalil Gibran*

"Saiba escolher se é momento de dizer
ou de olhar, de tocar ou de sentir.
Lembre-se:O outro também tem sentimento."
*G. Chalita*

O sorriso é o sol que varre o inverno do rosto humano." *Victor Hugo*


"Não posso deixar de acreditar que o mundo
seria um lugar melhor e mais feliz se apren-
dêssemos a falar mais sobre o que está certo
do que sobre o que está errado. Temos tanto
o que celebrar."
*Michael R. Parry*

segunda-feira, 15 de setembro de 2008



"A hora mais escura da noite é
justamente aquela que nos permite
ver melhor as estrelas".
*Charles A. Beard*

"O grande gesto nas pequenas coisas faz uma grande vida." *Eugenia Price*



"Aprecie as pequenas coisas,
pois um dia você pode olhar
para trás e perceber que
elas eram grandes coisas."
*Robert Brault*

domingo, 14 de setembro de 2008

Os Quatro Gigantes da Alma...


Você conhece os 4 gigantes da alma?

Gigantes da Alma - "Emilio Mira Lopes"
Dizem que há na alma dos seres humanos, quatro gigantes que acompanham a evolução.Três destes colocam obstáculos, e apenas um abre as portas.

Os três gigantes criadores de problemas chamam-se:

MEDO

IRA

DEVER

MEDO é um gigante enraizado profundamente que se alimenta da necessidade de preservar a vida ante o perigo, mas que se alia a imaginação e cria neuroses que são capazes de paralisar completamente a vida de uma pessoa.

IRA é um gigante destrutivo que se alimenta da reação normal de uma pessoa ante o medo, mas por ser normalmente abafado e recalcado, acaba criando o ódio, que é uma raiva em conserva podendo consumir uma pessoa por dentro até matá-la.

DEVER é um gigante, que entulha o caminho das pessoas com muitas obrigações, podendo esmagá-las com tantas destas, que acaba produzindo tédio e imobilidade.

Quem poderia abrir todas as portas é o Gigante

AMOR!!

Mas raramente alguém o utiliza, porque Amar não é algo que acontece do dia para a noite, mas uma dimensão que resulta do esforço para abrir o coração e entregar ao mundo o que haja de melhor na alma de quem assim se atreva a viver.

Quais dos gigantes você utiliza ou quais destes gigantes se utiliza de você ?

" Eu aprendi que não é o que acontece às pessoas que é importante. É o que elas fazem sobre isso..."


Aprendi que amei menos do que deveria...

Aprendi que tenho muito a aprender.

"Sabemos aquilo que uma pessoa pensa não quando nos diz o que pensa, mas pelas suas ações."



"Um lugar passa a ser nosso quando
sabemos aonde vão dar todas as estradas."
*Desc. autoria*

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

"Na vida, o importante não é ser, ter ou parecer. O importante é fazer, construir e desenvolver."


Ontem olhei para o céu...
E pude ver as estrelas
onde antes eu só via nuvens...
Não sei ao certo quem mudou...
Se... o céu ou eu.

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

E vem o cheiro de amor... E eu te sinto tão presente.


“Quando pensei que felicidade
era coisa do outro mundo
sua palavra, me convenceu
de que eu deveria acreditar.”
“Se me obrigassem a dizer porque amava meu amigo,
sinto que a minha única resposta seria:
'Porque era ele, porque era eu'.”
*Michel de Montaigne*

Afinal, o que é o amor?


Certamente cada um de nós, pelo menos uma vez na vida, refletiu sobre o amor. Essa energia que movimenta toda a humanidade, muito mais preciosa que o ouro, e de cuja existência às vezes se duvida. É procurada nos outros, em nós mesmos, nos livros e, quando não é encontrada, leva à dolorosa sensação de solidão.

Comecemos nossa reflexão vendo o que “não é amor”. Há uma confusão muito grande entre o amor verdadeiro e um produto similar, chamado ‘amor de troca’, uma conduta usada como moeda, para dar direito a cobrar determinados comportamentos dos companheiros. Exemplo típico disso é a eterna cobrança: “Eu sempre cuidei de você, agora que preciso não o tenho comigo”.

O amor é uma energia que cresce dentro de nós e nos convida a estar com o outro. Quando estamos em estado de amor, torna-se inevitável agirmos de forma amorosa. Portanto, o outro, no fundo, faz-nos um favor ao se deixar
amar por nós.

O amor não é um convite à infelicidade. Quando, numa relação, as pessoas se sentem amarguradas, convém refletir cuidadosamente, pois o amor é uma energia que impulsiona para a vida. Quando estamos amando alguém, sentimo-nos vivos e em sintonia com o Universo.

Amar não é viver assustado, procurando adivinhar o que o parceiro quer, para obter sua aprovação, ou temendo o seu mau humor. O sentimento do amor nos dignifica e nos dá a verdadeira dimensão do nosso valor; faz-nos sentir que pertencemos à raça humana e que não somos simplesmente meros complementos um do outro.

Amar não é ficar parado, como um rei, esperando que o outro, pelo fato de estar sendo amado, sinta-se devedor de nosso sentimento O amor nos proporciona uma sensação de gratidão para com a existência; um sentimento de ser abençoado pela dádiva divina. E, em retribuição, somos levados a cuidar desse amor.

Amar não é simplesmente ter desejo sexual que, apesar de ser algo incrível, não é o único elemento do amor. As pessoas que vêem o amor como algo puramente genital geralmente acabam por empobrecê-lo.

Amar é uma viagem a ser feita com alguém, na qual, ao mesmo tempo em que desfrutamos dessa entrega, desvendamos os mistérios que ela nos apresenta a cada momento.

O amor é uma força que nos leva a enfrentar todos os nossos medos, criados desde as primeiras experiências dolorosas de aproximação. Torna-nos corajosos e ousados, prontos a desafiar o tédio e o comodismo, a enfrentar o desafio do cotidiano, sem deixá-lo transformar-se em rotina. Proporciona-nos uma postura de aprendiz, concedendo-nos a suprema compreensão de que, quando somos levados pelo impulso do amor, realizamos algo. No amor, não estamos nos submetendo ao outro, mas sim obedecendo às ordens do sábio que existe dentro de nossos corações.

O amor nos dá coragem para enfrentarmos todas as mensagens negativas ouvidas na infância, do tipo “homem não presta”, “mulher é complicada”, que poluem nossos pensamentos. Não podemos exigir a perfeição do ser amado, pois, como diz Aristóteles: “O amor é o sentimento dos seres imperfeitos, posto que a função do amor é levar o ser humano à perfeição”.

O amor é um convite a estar com o outro, porque, como diz Francesco Alberoni: “É um estado nascente de um movimento a dois; é um querer estar compartilhando alegrias e dores, problemas e soluções com o ser amado”.

O amor leva-nos a respeitar a nossa própria individualidade e a do outro, pois, como diz Rajneesh: “Viver é como o ciclo respiratório. Na inspiração entra-se em contato consigo próprio, é o estar só, é o momento em que se carrega o coração de energia, é a maturação do feto, a preparação do botão de rosa. E na expiração dá-se o encontro, o desabrochar do amor, o renascimento com o outro, o ’ser’ com o outro. A respiração não é possível sem os dois movimentos. Precisamos da inspiração tanto quanto da expiração.”

O amor é a força que nos torna guerreiros, sem revolta, pois, como dizia Eric Fromm: “Amar é comprometer-se sem garantias; entregar-se completamente, com a esperança de que o nosso amor produza amor na pessoa amada”.

O amor é uma viagem para dentro de nós, na busca de respostas que nos revelem o que não está certo conosco, mesmo que o outro esteja sendo desleixado com nosso amor. Porque, como dizia Antoine Saint-Exupéry: “O amor é o processo em que você me mostra o caminho de retorno a mim mesmo”.

A palavra amor é muito limitada para expressar a totalidade do seu significado e, por isso, ao procurarmos conceituar o sentimento, é inevitável que o limitemos.

O amor é muito mais que o encontro de dois corpos, muito mais que a união entre duas pessoas. É a própria consciência da Existência: a crença nas forças divinas, que cuidam de todo o universo e que nos levam um ao outro, com a mesma fluidez com que aproximam uma nuvem de uma montanha, que nos proporcionam uma força sobre-humana, que dão energia ao vento, ao mar e à chuva e que nos tornam grandes como pinheiros gigantescos.

No amor seguimos um caminho, realizando uma história, cujo final, apesar de todo nosso conhecimento, só vamos saber quando a completarmos.

A única certeza que temos é a de que o amor é uma condição inerente ao ser humano. Assim como a flor emana o seu perfume, o homem e a mulher naturalmente exalam o amor. Isso é tão inevitável quanto é impossível proibir a terra molhada de desprender o seu cheiro.




Trecho do livro “Amar pode dar certo”
de Roberto T. Shinyashiki e Eliana Bittencourt Dumet

segunda-feira, 8 de setembro de 2008

A ternura, o aconchego, o silêncio e o mistério...


Um dia a gente aprende que...

Aprende que verdadeiras amizades
continuam a crescer mesmo a
longas distâncias. E o que importa
não é o que você tem na vida,
mas quem você tem na vida...
*William Shakespeare*

quarta-feira, 3 de setembro de 2008

"Apenas a alma que ama é feliz." *Goethe*


"Quando o amor tocar você respire cada partícula dele.
Sentirá sua alma feliz, seu coração preenchido por
algo inexplicável e totalmente maravilhoso.
Pode não vir da forma certa, no formato e cores
certas, mas amor é pra sentir, saborear e
conhecer seu aroma.
Absorva a essência de tudo e seja feliz!
Ame da forma que for, calma ou loucamente...
Mas deixe o amor viver em Você!"
*Desc.autoria*
"Aqueles com os quais
nos encontramos em profundidade
nos formam, modificam, constroem..."
*Jean Cordonel*

"Mais que uma mão estendida
mais que um belo sorriso
mais do que a alegria de dividir
mais do que sonhar os mesmos sonhos
ou doer as mesmas dores
muito mais do que o silêncio que fala
ou da voz que cala para ouvir
é, o carinho, o alimento que nos sacia a alma
e nos é ofertado por alguém que crê em nós"
*Autor desc.*

terça-feira, 2 de setembro de 2008


"Que a amizade tome conta de tudo
     aquilo em que acreditamos,
      transformando o sonho de descobrir
       em cada pessoa que a gente gosta
        uma outra parte de nós mesmos".
"Desc.autoria"

"Se fiz descobertas valiosas,
foi mais por ter paciência do
que qualquer outro talento."
*Isaac Newton*

"Deus é O invisível evidente" *Victor Hugo*


"Faço parte do mundo

e, no entanto, ele me torna perplexo."

*Charles Spencer Chaplin*

segunda-feira, 1 de setembro de 2008


"Sou frágil o suficiente para uma palavra me machucar,
como sou forte o bastante para uma palavra me ressuscitar."
*Bartolomeu Campos de Queirós*

"Quando falamos de história, temos o costume
de nos refugiar no passado. É nele que se pensa
encontrar o seu começo e o seu fim. Na realidade,
é o inverso: a história começa hoje e continua amanhã."
*D. N. Marinotis*


"Sou como você me vê.
Posso ser leve como uma brisa
ou forte como uma ventania,
Depende de quando e como
você me vê passar.
*Clarice Lispector*