Total de visualizações de página

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009


Calor Humano.

Muitos dias ou semanas inteiras sem receber nenhum

gesto de carinho do próximo.

São períodos difíceis, quando o calor humano some
de nossas vidas, e a vida se resume a um árduo
esforço de sobrevivência.

Nos momentos em que o fogo alheio não aquece

nossa alma, devemos examinar nossa própria lareira.

Devemos colocar mais lenha e tentar iluminar a sala

escura em que nossa vida se transformou.

Quando escutamos nosso fogo crepitando, a

madeira que estala, as brasas que brilham,

as histórias que as labaredas contam, a esperança

nos será devolvida.

Se somos capazes de amar, também

seremos capazes de

sermos amados.

É apenas questão de tempo!
*Paulo Coelho*

Nenhum comentário:

Postar um comentário